Posts Tagged ‘Lançamento’

Natalia Nissen@_natiiiii

Antes tarde do que nunca! Minha ausência por aqui não é proposital, mas inevitável. E nada tão bom quanto ter uma semana de muito trabalho e na véspera do feriado dar de cara com uma música nova dos Stones, depois de sete anos. Li por aí que uma pá de gente não curtiu e esperava mais. Pra mim tá bom demais, os caras tão “velhos” e podiam se acomodar enquanto um monte de bandas meia-boca surgem por aí numa tentativa de fazer um décimo do que eles já fizeram.

Rolling Stones, pra mim, é o tipo de banda que pode até fazer esforço pra ser ruim, mas sempre vai sair alguma coisa aproveitável daquele som. Espero que o “GRRR!” – álbum de comemoração aos 50 anos dos Stones – seja bom, mas também não vou ficar esperando o melhor disco de todos os tempos. A estreia está prevista para daqui um mês, então, vamos aguardar.

E voltando a falar da “música do dia”, “Doom and Gloom” foi lançada hoje e já contabiliza mais de 160 mil visualizações (e audições!) no Youtube. O vídeo ficou legal e a música, apesar das críticas, também veio para lembrar aquilo que todo mundo já sabe: os caras são foda.  E já que amanhã é Dia das Crianças, fica aqui a dica: incentivem as crianças a ouvirem essas boas canções, assim, daqui a 50 anos elas vão conhecer os caras que um dia fizeram a gente acreditar no tal de rock and roll.

Ouçam e tirem suas próprias conclusões… enquanto eu ouço pela décima vez seguida.

Anúncios

Natalia Nissen@_natiiiii

Na próxima terça-feira, 07 de fevereiro, acontece o lançamento oficial do novo álbum de Paul McCartney. “Kisses On The Bottom” é um disco doce e reúne músicas que inspiraram a dupla Lennon/McCartney nas principais composições dos Beatles. Apesar de não ser uma grande produção cheia de músicas inéditas vale ouvir e se deixar levar pela leveza das 14 canções, releituras de sucessos das décadas de 30 e 40 e  duas composições próprias.

McCartney não brinca em serviço, o álbum conta com duas inéditas “Only Our Hearts” e “My Valentine” e a participação mais que especial dos mestres Stevie Wonder e Eric Clapton. Diana Krall também participa tocando piano. No último domingo, em entrevista ao programa Fantástico, o cantor disse que o disco deve ser ouvido depois de um dia de trabalho, “esse tipo de música é daquele que você coloca quando chega em casa, senta, pega uma taça de vinho e relaxa”.

“Kisses On The Bottom” não é um disco para entrar na lista dos mais vendidos, ou com as músicas mais pedidas nas rádios. O novo álbum do ex-beatle é leve e pode fazer companhia nos momentos mais íntimos. Músicas típicas de som-ambiente de um certo supermercado que faz as propagandas mais bonitas da televisão.

Ainda na semana que vem Paul receberá uma estrela na calçada da fama em Hollywood, a estrela ficará ao lado das homenagens aos companheiros da banda The Beatles, em frente à gravadora Capitol Records. Paul McCartney promete um disco de inéditas para 2012, mas não falou mais sobre o assunto, a divulgação de “Kisses On The Bottom” é a prioridade.

Natalia Nissen@_natiiiii

A dupla que faz sucesso no exterior (Foto: Erik Weiss – divulgação)

Em dezembro de 2010 fiz minha segunda entrevista com a Canja Rave, pro The Backstage; a primeira entrevista rolou em julho de 2008 quando eu ainda estudava em Canoas e fazia uma oficina de Jornalismo Cultural na faculdade, essas duas foram feitas por e-mail. Agora volto a falar do duo formado pela Paula Nozzari e pelo Chris Kochenborger, mas dessa vez é o que eu penso sobre eles.

Quando a Paula ainda tocava na Cidadão Quem a banda foi fazer um show em Teutônia (em 2001) e visitou a loja de CDs da minha mãe. Lá pelas tantas descobri a Canja e fiquei viciada nas músicas com batida marcante e letras engraçadinhas.

O terceiro album, “Dirty Shoes, Balls & Old Songs”, será lançado em breve e algumas músicas já estão disponíveis para audição no SoundCloud (vamos aproveitar enquanto não bloqueiam o site dizendo que é pirataria!). Tem até uma participação linda do Hique Gomez tocando violino! Dessa vez as músicas são em inglês, mas não menos viciantes que as do “Da Canja à Rave” (“Ariana” é minha preferida) e “Badango” (“Johnny Canja Rave” e “Xerife de Xangri-lá” são as melhores) e a identidade da Canja continua vibrando nas canções.

Se eu tiver conseguido despertar a curiosidade de alguém é só acessar o blog, acho super interessante porque sempre tem novidade e fotos dos lugares em que a dupla se apresenta. Além da boa música é um convite de passeio pela Europa, paisagens, pubs, e tudo o que se pode imaginar em relação à música. A parte ruim disso tudo é ver como a banda (assim como tantas outras) faz sucesso lá fora e aqui são poucas as pessoas que conhecem, é uma pena o som deles não ser tão valorizado e respeitado nas terras tupiniquins quanto nos EUA e Europa.

Facebook

Twitter

Natalia Nissen@_natiiiii

Os fãs de Heavy Metal comemoram o anúncio da banda (Foto: divulgação)

Depois de muita especulação os fãs de Black Sabbath podem comemorar. A banda anunciou na última sexta-feira, 11, o retorno aos palcos para uma turnê mundial e o lançamento de um álbum de músicas inéditas.

A última apresentação com a formação clássica da banda foi há seis anos nos Estados Unidos. O vocalista Ozzy Osbourne, Tony Iommi na guitarra, o baterista Bill Ward e mais o baixista Geezer Butler iniciam a turnê no dia 10 de junho de 2012 no encerramento do festival “Download” na Inglaterra.

A expectativa para os shows da turnê é grande, já que, no início deste ano Ozzy fez uma turnê e mostrou que está em plena forma. De acordo com a própria banda, essa seria a turnê de despedida definitiva, com gravação de um disco depois de mais de 30 anos desde o último álbum de estúdio do Black Sabbath.

Natalia Nissen @_natiiiii

 Há pouco mais de um mês foi lançado o tão esperado álbum póstumo de Michael Jackson (falei sobre ele aqui). Depois de ouvir atentamente o CD posso dizer que “Michael” é um trabalho um tanto diferente daqueles com os quais estamos acostumados.  Como já havia falado no outro post, acho que este último disco não valorizou tanto a voz do cantor como os outros, mas não deixa de ter boas músicas. Algumas músicas já eram conhecidas por fãs que acompanharam a carreira do cantor, pelo menos trechos de determinadas canções já haviam vazado na internet ou sido apresentadas em projetos de outros álbuns.

Seguindo o raciocínio da polêmica que envolveu as músicas liberadas na internet antes do lançamento, realmente, algumas parecem não ter vocais “só” do MJ, e sim trechos que podem ter sido selecionados de outros sucessos e com o vocal de alguém que tem uma voz muito semelhante a do Michael. Mas como não sou perita em produção e edição de áudio prefiro não deixar argumentos infundados, apenas observo que há algo suspeito em certas faixas do álbum.

O rei do pop é alvo de polêmica e fracasso (Foto: divulgação)

Ao ouvir as músicas dá pra imaginar o Michael no palco fazendo suas performances tão famosas e surpreendendo todo seu público. Perdemos um gênio da música pop e da dança.

Nas comunidades dedicadas ao artista em sites de relacionamento os fãs têm muitas opiniões sobre o inesperado fracasso nas vendas do álbum. Alguns comentam que o título do disco foi uma péssima escolha, já que, este é o trabalho menos autoral de MJ. Outros alegam à falta de divulgação, e ainda, um proveito estritamente comercial por parte da gravadora que acabou deixando de lado os interesses do cantor e de seus fãs.

 “Michael” não poderia ser apresentado sob menos polêmica e fica a critério de cada um dizer se o disco agrada ou não. Quem sabe um próximo lançamento supere as expectativas e traga menos decepção a quem tanto esperou por um álbum de músicas inéditas.

Natalia Nissen@_natiiiii

Capa do álbum "Michael" (divulgação)

Está previsto para o próximo dia 14 de dezembro o lançamento do álbum de músicas inéditas de Michael Jackson. O disco póstumo intitulado “Michael” gera controvérsia antes mesmo de ser lançado. Na última segunda-feira, 08, foi liberada para audição no site oficial do cantor a música “Breaking News” (gravada em 2007). A polêmica refere-se aos comentários sobre a origem dos vocais da música, há quem afirme não ser a voz de MJ. A família do artista declarara que um “imitador” cantou e apenas alguns trechos de outras músicas, nos quais Michael canta, foram adicionados a canção. O produtor e o empresário do rei do pop garantem que esta e todas as outras músicas do álbum têm apenas os vocais de Michael Jackson.

A discussão deve continuar até que mais músicas possam ser ouvidas pelo público e se for provado que há fraude na gravação do álbum os fãs (e a família do cantor) com certeza ficarão bastante decepcionados. Michael Jackson sempre declarou seu comprometimento com a legião de fãs que conquistou durante toda a sua carreira, e principalmente, o respeito para com aqueles que continuaram ao seu lado mesmo diante de tantas polêmicas nas quais o astro esteve envolvido.

Quem ouve a música com atenção e conhece os demais trabalhos do cantor pode notar uma sutil diferença nos vocais de alguns trechos de “Breaking News”. Mas a dúvida deve permanecer até que se prove algo, então, resta-nos esperar para conferir as outras canções do álbum. O single lançado esta semana pouco valoriza a voz do cantor, ao contrário de outros sucessos, como “The Way You Make Me Feel”, “Dangerous”, “This Is It” (irmãos de Michael nos backing vocals) e “Say Say Say” (gravada com Paul McCartney).

“Breaking News” está disponível aqui até o final de semana.

Assista ao videoclipe de “They Don’t Care About Us” gravado no Brasil e que tem participação do grupo Olodum.

Natalia Nissen@_natiiiii

Change Your Life (Foto: divulgação)

A Change Your Life nasceu no final de 2009, em Santo Antônio da Patrulha, quando alguns amigos resolveram tirar do papel a ideia de fazer uma banda. Na atual formação estão: Wender, Insekto , Binho (ex-Bisc8) e Gêison (ex-Projeto Desgracera), este mais conhecido como Anão. Na última quinta-feira eles divulgaram a demo “Vita Detestabilis”. São músicas rápidas, e algumas têm letras de protesto, como é o caso da “Não Matarás” (vale a pena ouvir).

CYL tem como influências Napalm Death, Olho Seco, Infest e Electro Hippies, entre outras bandas. Definem seu estilo musical como grindcore/hardcore/powerviolence, mas para simplificar pode-se dizer que tocam hardcore.

Em Porto Alegre as coisas acontecem, é lá que rolam os ensaios, porque é o local mais acessível aos integrantes (moram em cidades diferentes).  Mas a distância não os impede de tocar em outros lugares, são respeitados na cena uderground e já tocaram em várias cidades da região metropolitana e também no interior do Estado.

Change Your Life em ação (Foto: divulgação)

“Tocamos por amor, gastamos com isso, é algo que nos faz bem, é um hobby. Da mesma forma que tu gosta de ir numa festa, eu gosto de gastar uma grana pra fazer música… Mais ou menos isso, mas com isso quero dizer que a banda não é bem a nossa prioridade. Temos trabalhos, uns são casados, tem filho… Por isso não tocamos diretaço!” declara Wender, o vocalista da Change Your Life.

Uma data confirmada na agenda da banda é dia 16 de outubro no Festival Morrostock em Sapiranga. (Leia mais sobre o Festival aqui)

Ficou interessado? A demo “Vita Detestabilis” está disponível no MySpace. Confere lá!

Uma dica para os marinheiros de primeira viagem: vale ter as letras das músicas em mãos, o som dos caras é rápido mesmo!