Posts Tagged ‘Festival’

Nos dias 1 e 2 de fevereiro acontece a 17ª edição do Planeta Atlântida Rio Grande do Sul, na Saba, em Atlântida, na praia de Xangri-lá. Representando o rock nacional, com auge nos anos 80, o RPM é uma das atrações do maior festival de música do Sul do país. Em 2013 passarão pelos palcos do Planeta os músicos d’O Rappa, Detonautas, Armandinho, Strike, Emicida, Thiaguinho, Ivete Sangalo, Charlie Brown Jr., Planet Hemp, Cachorro Grande, Comunidade Nin-Jitsu e Raimundos, entre outros.

Amanhã começam a ser vendidos os ingressos do terceiro lote. R$ 130 (arena – um dia), R$ 220 (arena passaporte para os dois dias), R$ 380 (camarote – um dia) e R$ 600 (camarote passaporte para os dois dias). Confira abaixo a lista de pontos de venda.

Raimundos é atração confirmada na Saba, em Atlântida (Foto: divulgação)

Raimundos é atração confirmada na Saba, em Atlântida (Foto: divulgação)

PLANETA ATLÂNTIDA 2013

Datas: 1 e 2 de fevereiro

Praia de Atlântida

Local: Saba- Avenida Interbalneários, 413 – Centro

– Classificação etária: 14 anos. Proibida a entrada de menores de 14 anos, mesmo que acompanhados dos pais ou responsáveis.

*Indispensável a apresentação, na entrada do evento, de documento de identificação oficial idôneo que contenha nome completo, data de nascimento e foto do portador.

Venda online: www.planetaatlantida.com.br  (não há cobrança de taxa de conveniência)

– Meia entrada: É indispensável a apresentação, na entrada do Evento, de documento de identificação oficial idôneo que contenha nome completo, data de nascimento e foto do portador.

Pontos de venda Lojas Renner

Período de operação dos pontos de venda: de 5 de dezembro de 2012 a 2 de fevereiro de 2013.

Porto Alegre –  RS

Loja: Barrashopping Sul
Av. Diário de Notícias, 300 – Bairro: Cristal

Loja: Iguatemi Porto Alegre
Rua João Wallig, 1800 – Bairro: Chácara das Pedras

Loja: Otávio Rocha
Av. Otávio Rocha, 184 – Bairro: Centro

Santa Maria

Loja: Royal Plaza Shopping Center
Avenida Nossa Senhora das Dores, 305
Fone: (55) 2101-0031

Loja: Santa Maria
Rua Dr. Bozzano, 1.233
Fone: (55) 2101-3000

Passo Fundo

Loja: Bella Cittá Shopping
Rua Coronel Chicuta, 355
Fone: (54) 2103-6200

Natalia Nissen@_natiiiii

A expectativa para o Planeta Atlântida 2012 já toma conta de muitos internautas que aguardam a confirmação de novas atrações para a próxima edição do maior festival de verão do sul do Brasil. Faltam 90 dias para o Planeta Atlântida RS e em Florianópolis a festa acontece nos dias 13 e 14 de janeiro. Os ingressos já estão à venda no site Ingresso Rápido. São esperadas 150 mil pessoas no evento na praia de Atlântida e em Florianópolis e estão previstas, aproximadamente, 70 atrações dividas entre os quatro palcos do festival: Central, E-Planet, Pretinho Convida e Pagoderia.

Frejat e Paralamas do Sucesso no Planeta Atlântida RS 2011 (foto: Diego Vara - divulgação)

Os shows são divulgados de acordo com a popularidade do evento nas redes sociais, uso de determinada hashtag no Twitter e curtidas no Facebook. Por enquanto, as atrações para o Planeta Atlântida RS são: Jota Quest, O Rappa, Ivete Sangalo, Marcelo D2, Armandinho e Charlie Brown Jr.

O lema do Planeta Atlântida é “o planeta de todas as tribos” e as atrações fazem jus a isso, desde reggae a música eletrônica, passando por rock e sertanejo. Grandes nomes da música brasileira e internacional já passaram pelos palcos do festival e fizeram história desde o dia 09 de fevereiro de 1996 quando aconteceu o primeiro Planeta Atlântida.

Fernanda Abreu trouxe a mistura de rap, samba e funk carioca; os Mamonas Assassinas levaram os fãs ao delírio com toda a irreverência da banda que poucas semanas depois do show terminou por causa de um acidente de avião; Paralamas do Sucesso, Titãs, Rita Lee, Maria do Relento, Cidadão Quem, Kleiton & Kledir, Tim Maia, Daniela Mercury, Men At Work, Raimundos, Supla, Tiësto, Fatboy Slim, Charly Garcia, Marky Ramone, entre tantas outras centenas de artistas também participaram do Planeta.

Shana Rocha Nazário, estudante, conta que foi na 11ª edição, em 2006, especialmente para ver o show d’O Rappa e nem a chuva durante os dois dias atrapalhou o público. Ela diz que a festa começa fora do Planeta, na avenida, onde as pessoas dançam ao redor dos carros com som alto e muitos nem entram no festival. ” É uma energia completamente diferente de outras festas e eventos musicais, lá todo mundo parece se divertir com tudo. Essa edição de 2012 vai trazer de novo O Rappa, que faz dois anos que não participa, nesse eu quero ir!” finaliza Shana.

Charlie Brown Jr. volta ao Planeta Atlântida em 2012 (Foto: Diego Vara - divulgação)

Hoje participam do festival os artistas do momento, aqueles que estão fazendo shows quase todas as noites, não falam palavrão e estão sempre com o cabelo impecável. O Planeta Atlântida ainda tem suas atrações memoráveis, cantores e instrumentistas que estão na luta há anos e fazem muito mais a músicas que tocam todos os dias nas rádios. Dizem que tudo é cíclico, inclusive a música, e que daqui a pouco tudo “volta ao normal” e a fase da chapinha, das calças coloridas e do coraçãozinho com as mãos passa.

Natalia Nissen@_natiiiii

Na próxima terça-feira, véspera de feriado, acontece o Festival Na Mira do Rock em Frederico Westphalen. A banda Hard Stock, de Palmeira das Missões, venceu a seletiva do festival – concorrendo com outras duas bandas  – e nos falou sobre a expectativa de participar de uma data tão importante para a cena do rock na região.

A Hard Stock é formada por Willian Mendes, Marcelo Hescher e Tobias Buqui, e surgiu da ideia de fazer um som simples e objetivo, mas que mesmo assim, fizesse com que as pessoas a vissem como uma banda de atitude e com músicas enérgicas. Não à toa as influências estão entre Led Zeppelin, Kiss, The Cult, Black Sabbath e Aerosmith.

Fomos tocar  na seletiva sabendo que teríamos que disputar com bandas de alto nível;  a nossa classificação só foi um resultado do nosso bom desempenho em palco.

A banda está ansiosa e trabalhando para fazer um grande show na próxima semana, agradar ao público que gosta de rock. O próximo passo da Hard Stock é a finalização do primeiro disco, com 10 músicas, que deve sair até o final de outubro.

Orkut da Hard Stock.

Natalia Nissen@_natiiiii

No dia 11 de outubro acontece o festival Na Mira do Rock e uma das atrações é a banda porto-alegrense Cartel da Cevada. A seguir você confere uma entrevista, feita por e-mail, e conhece um pouco mais da irreverência dessa banda que marca presença no festival. O Cartel da Cevada ainda promete surpresas para o show que acontece em Frederico Westphalen.

The Backstage: Como a banda surgiu? E o nome “Cartel da Cevada”?

Cartel da Cevada: Do mesmo jeito que surge a maioria das bandas, amigos com o mesmo gosto musical, que gostavam muito de churrasco, beber cerveja e ir pras festas fazer p*. O nome surgiu quando estávamos fazendo o jogo do copo. Era uma segunda-feira de madrugada, estávamos mais pra lá que pra cá. A gente escreveu as letras na calçada com a ponta de uma brita. Pegamos um dos copos plásticos que estávamos bebendo cachaça com soda, mas que estava furado. A gente não acreditava muito naquilo, mas funcionou.

O Cartel da Cevada promete muita cerveja e música boa para quem for ao Na Mira do Rock (Foto: divulgação)

TB: A música “Elas por elas” tem participação do Paulão, e como aconteceu a parceria? Velhas Virgens fez show aqui em FW no ano passado e o público foi ao delírio.

CC: Quando montamos a banda pensávamos em fazer uma banda de blues que escrevesse em inglês e nem tínhamos nome. Daí fomos no show do Velhas. Saímos de lá com a certeza de que era possível fazer um rock and roll muito mais legal em português do que em inglês. E desde esse primeiro show conversamos com o Paulão. Sempre tentamos alguma história pra fazer o show de abertura do Velhas por aqui, mas sempre havia um problema e não rolava, mas sempre trocamos idéias, na parceira mesmo. Daí quando estávamos na fase final de produção do disco teve show deles em Porto Alegre. Fizemos o convite e o Paulão topou na hora. E p*… foi muito do c* da parte dele fazer a função toda.  E o resultado ficou muito f*.

TB: Quem compõe as músicas irreverentes do Cartel da Cevada?

CC: Todo mundo. De vez em quando alguém chega com uma idéia toda pronta, outras vezes nos juntamos e pensamos tudo junto.

TB: Como o Cartel da Cevada entrou no grupo das bandas que vai tocar no Na Mira do Rock? Vocês já conheciam o evento?

CC: Pelo twitter, o Gerson que agora virou nosso parceiro nos pediu disco, caneco, camiseta e abridor da banda. Daí já nos perguntou: “quando vocês vem tocar aqui em Frederico?”,  a gente respondeu que era só conseguir o contato que iríamos. Ele nos passou o contato do Fuga. O resto é história.

TB: A banda segue um repertório pré-definido em todos os shows? Algo especial para o Na Mira do Rock?

CC: Tocamos as faixas do disco. Aos poucos colocando composições novas. Normalmente em ordem aleatória.  De vez em quando fazemos algum cover. No festival estamos preparando coisas que nunca tocamos antes. Vai ser do c*. Aguardem!

TB: Qual a expectativa para o festival? O que o público de Frederico Westphalen pode esperar do show do Cartel da Cevada?

CC: A expectativa é a melhor possível. Alguns amigos já tocaram por aí e só falaram coisas boas. A gurizada aí pode esperar  um rock and roll no talo, muita cerveja, e uma festa como poucas já feitas por aí!

Natalia Nissen@_natiiiii

A quinta edição do festival Morrostock já tem data, acontecerá entre os dias 07 e 16 de outubro em Sapiranga. A partir de 2011 o Morrostock conta com o apoio do Movimento SOMA  (Sociedade Organizada pela Música Alternativa) que é um importante coletivo cultural de Porto Alegre e não luta somente pela música e sim pelas ações culturais como um todo. Assim, o festival vai integrar música e cineclube, exposição 5 anos de Morrostock, teatro de rua, entre outras atrações.

No ano passado os shows aconteceram no famoso Bardomorro, mas na próxima edição as apresentações serão divididas em mais locais: A Toca, Centro Cultural de Sapiranga e sítio Picada Verão. A cada edição o Morrostock se consolida como um dos mais importantes festivais de música independente do Brasil trazendo shows nacionais e estrangeiros. A programação é divulgada aos poucos através do twitter e do blog.

Algumas atrações já estão confirmadas, entre elas Graforréia Xilarmônica, Ação Direta (SP), o punk hardcore da Olho Seco (SP), Os Replicantes, Armagedom (SP), Lobotomia, Rattus (Finlândia) e Pupilas Dilatadas. Arthur de Faria e Seu Conjunto e Blackbirds, no dia 13 de outubro, no Centro Cultural de Sapiranga, e no sítio Picada Verão acontecem os shows do rock clássico, e quem vai estreiar no festival é o músico Yanto Laitano apresentando o álbum “Horizontes e Precipícios”.

“Eu sempre quis tocar em um festival como o Morrostock. Lugar aberto, ar puro, longe da cidade, clima neo hippie. Vai ter um monte de gente legal, disposta a novas experiências e novos sons. Vai ser uma grande oportunidade de mostrar minha música pra pessoas que ainda não tiveram contato” afirma Yanto.

O músico ainda comenta que não há pressão a respeito da sua estreia no festival, a responsabilidade fica nas mãos do público (que deve aproveitar ao máximo) e da equipe de produção do Morrostock que vem organizando muito bem a festa há quatro edições. Além disso, ele ainda pretende assistir aos outros shows do festival.

O Morrostock é um evento para todas as tribos, ou seja, ao contrário do que a maioria das bandas está acostumada – como tocar para determinado público – no festival neo hippies e punks vão curtir os shows de rock também. Yanto garante que essa é a parte mais interessante, “o espírito da coisa é a diversidade, música feita com amor entra direto no coração das pessoas”.

Já publicamos aqui uma entrevista com Yanto Laitano, e como foi dito, o artista já se envolveu em várias projetos culturais envolvendo não somente o rock, mas também, o cinema e a música erudita. “Nesses tempos de cada um por si, de cada um em sua casa, em seu quadrado, é muito importante juntar todo mundo que tem posicionamentos parecidos. Tem que agregar, juntar, misturar, trocar, ouvir e ser ouvido. Todas essas coisas fazem parte do espírito do festival” explica Yanto a respeito do apoio do Movimento SOMA ao Morrostock.

O álbum “Horizontes e Precipícios” está disponível para download aqui.

Natalia Nissen@_natiiiii

Gulivers e Acústicos & Valvulados são as bandas convidadas do Amplifica (Fotos: divulgação)

Um festival organizado por estudantes do curso de Formação de Produtores e Músicos de Rock (Unisinos), isso é o Amplifica, que no próximo dia 16 de junho acontece no Beco 203 em Porto Alegre. O Amplifica Indie Rock é organizado pela turma de formandos do curso, e o músico e produtor Cassiano Dal’Ago conta ao The Backstage como funciona o processo de organização do festival.

A ideia do Amplifica surgiu em 2010 durante as aulas da disciplina “Projeto Festival”, é uma maneira de mostrar novos talentos da cena underground. Os alunos devem contratar bandas, providenciar patrocinadores, parceiros, local para realização do evento, e tudo mais que for necessário para o festival funcionar. A primeira edição aconteceu no 8 e ½ Bar, o Amplifica Rock; depois aconteceu o Amplifica Underground, e desde então é realizado no Beco.

A turma define as bandas que devem se apresentar, na próxima edição sobem ao palco as convidadas Acústicos & Valvulados e Gulivers. Ainda fazem parte da programação The Modê e Tabascos – formadas por alunos do curso – e a Doutor Roberto que é conhecida dos estudantes.

Cassiano comenta que sempre há possibilidade de bandas em início de carreira fazerem parte do festival, “as bandas precisam estar sempre em contato com organizadores de festivais e eventos, e claro, precisam estar fazendo shows, mesmo que pequenos. Visibilidade é tudo”. Porém, o evento não deve ter edições fora de Porto Alegre, porque, segundo o produtor, é lá que os shows acontecem, onde as pessoas querem sair para dançar, beber e aproveitar a noite, e fazer um festival nesses moldes fora da capital é algo complicado.

The Modê e Doutor Roberto também sobem ao palco do festival (Fotos: divulgação)

O festival conta com o apoio dos professores do curso, principalmente o da disciplina “Projeto Festival”, mas o objetivo maior é que os próprios alunos organizem todo evento. Os professores auxiliam através dos contatos de casas noturnas, bandas e patrocinadores que passam aos estudantes. “E estamos aptos a organizar eventos de rock sim, o curso é mais voltado para a produção musical (trabalho dentro de estúdio de gravação), mas também temos cadeiras de produção de eventos, marketing, entre outras” acrescenta Cassiano.

O Amplifica Indie Rock será no dia 16 de junho, no Porão do Beco (Independência, 936 – Porto Alegre), a partir das 22 horas. Os ingressos custam R$10 (com nome na lista) e R$12 na hora.

Mais informações no Orkut e Twitter.

Ouça a música “Sorte” da banda Gulivers:

Natalia Nissen@_natiiiii

O maior festival de música de verão do Sul do Brasil acontece nos dias 14 e 15 de janeiro em Santa Catarina, e 11 e 12 de fevereiro no Rio Grande do Sul. A primeira edição do Planeta Atlântida foi em janeiro de 1996 e um ano depois o festival passou a fazer parte do calendário de eventos de Florianópolis.

Logotipo - Planeta Atlântida (divulgação)

Em 2011 o PA muda de local em Santa Catarina e passa a ser realizado no Sapiens Parque em Canasvieiras. No RS a festa segue a tradição e acontece na SABA em Atlântida.

As atrações ainda não foram divulgadas, mas as expectativas já tomam conta dos planetários (como é chamado o público do evento). O vendedor Jardel Jaboinski, 23 anos, organiza pela terceira vez a excursão de Frederico Westphalen para o Planeta Atlântida “acho que pra mim esse ano a maior expectativa é da volta de Planet Hemp”, ele também comenta do sonho de ver SOJA (atração internacional que veio este mês a Porto Alegre) no palco do Planeta.

Nos primeiros anos de PA o rock predominava entre as bandas convidadas, mas a intenção é agradar a gregos e troianos, assim os palpites giram em torno das bandas de axé e também de Restart e Hori. A tenda de música eletrônica  faz sucesso entre os comentários de quem pretende ir ao festival.

A lista completa das bandas que vão fazer a festa no Planeta Atlântida e os valores dos passaportes devem ser divulgados em dezembro.

Se você quiser informações sobre a excursão de FW para o Planeta pode entrar em contato com o Jardel aqui.

Twitter do Planeta