O bom humor dos anos 80 e 90

Posted: 18/11/2010 in Rock, Shows
Etiquetas:, ,

Carol Govari Nunes@carolgnunes

As décadas de 80 e 90 foram muito marcantes para a música brasileira, principalmente para o rock feito no Brasil. Bandas como Blitz, Barão Vermelho, Camisa de Vênus, TNT, Garotos Podres, Os Cascavelletes, Inimigos do Rei, Ultraje a Rigor, Raimundos e Mamonas Assassinas estavam estourando em todo o Brasil tinham uma irreverência em suas letras.

TNT (Foto: divulgação)

Refletindo sobre esses 20 e poucos anos (quase trinta), desde que essas bandas surgiram no cenário do rock nacional, uma percepção vem à tona: parece que com a morte dos Mamonas Assassinas (em 1996) morreu também o bom humor e nasceu uma maldade que não havia antes. Passou a ser confeccionado um grande número de bandas e músicas, tudo muito certinho, bondoso e apenas com sentimentos bons. Em 1996, aos 7 anos de idade, eu estava no Planeta Atlântida assistindo ao show dos Mamonas Assassinas e não me tornei um adulto pior por cantar “já me passaram a mão na bunda e ainda não comi ninguém”,

Como esse é um assunto que rende muito, vou me deter apenas em duas das bandas citadas no primeiro parágrafo – duas bandas históricas do Rio Grande do Sul: TNT e Os Cascavelletes. O TNT, que surgiu em meados da década de 80 com Charles Master, Flávio Basso, Nei Van Sória, Marcio Petracco e Alexandre Birck na primeira e lendária formação.

A banda fazia o oposto do que as bandas do centro do país como, por exemplo, Legião Urbana, Capital Inicial e Ira! faziam na época. Essas bandas colocavam em suas letras os problemas do país e política. O TNT era exclusivamente descompromisso, puro rock n’roll, bom humor e irreverência.

Em 1987 o TNT lançou seu primeiro álbum com alguns dos maiores clássicos do rock gaúcho: “Entra nessa”, “Ana Banana”, “Cachorro Louco”, “Identidade Zero” e “Liga Essa Bomba”. Esse álbum é até hoje uma das maiores influências para os roqueiros gaúchos.

Os Cascavelletes e o “porn rock” que causou estranhamento na época (Foto: divulgação)

Flávio Basso e Nei Van Sória saíram da banda antes mesmo de eles lançarem o primeiro disco e formaram “Os Cascavelletes”. Rumores dizem que Charles Master, vocalista do grupo, não aceitava as letras sexuais da dupla Flávio e Nei. Então eles saíram para fazer o chamado “porno rock” com o mesmo som bem-humorado, mas letras mais polêmicas que as do TNT. Quem completou os Cascavelletes foi Frank Jorge e Alexandre Barea.

A banda fez muito sucesso no final dos anos 80 e tocaram em diversos programas de auditório, inclusive no Clube da Criança. Você imagina uma banda tocando “Eu quis comer você” em qualquer programa de auditório, hoje em dia?

Dessa mistura TNT e Os Cascavelletes surge o TeNenTe Cascavel, um grupo formado em 2008 por ex-integrantes das duas bandas. Sem Charles Master e Flávio Basso, 2 dos principais músicos, o grupo conta com Marcio Petracco, Tchê Gomes, Paulo Arcari e Luciano Albo. Alguns fãs das duas bandas acusam a nova formação de estar fazendo esse revival apenas pra tirar dinheiro dos saudosos fãs, entretanto o TeNenTe Cascavel vem fazendo shows por todo o Rio Grande do Sul com os maiores sucessos de TNT e Cascavelletes e já tem duas novas composições, as quais você pode encontrar no myspace do grupo.

A união das bandas resulta em shows que revivem décadas agitadas do rock nacional (Foto: divulgação)

Por isso, se você estiver em Frederico Westphalen (e região), não pode perder o show deste super grupo dia 19 de novembro, na Green Lounge.

(E já que o post fala sobre o TNT, se liga no clipe de Entra Nessa que está no Set List do The Backstage. É só clicar aqui: Track 22 – TNT)

Anúncios
Comentários
  1. Bruno diz:

    “Passou a ser confeccionado um grande número de bandas e músicas, tudo muito certinho, bondoso e apenas com sentimentos bons.” Falou tudo! Falta demônio, não é? E parabéns pelo post! 🙂

  2. ÓTIMO POST! Só faltou citar bandas como Engenheiros do Hawaii, Garotos Podres, Ratos de Porão, Plebe Rude, … isso tudo sim era Rock Nacional. Acredito que além de órfãos do Mamonas Assassinas, somos ainda órfãos da Legião Urbana (com a morte do Renato). Enfim, temos que viver nosso passado musical por que o presente e o futuro não está nem um pouco a nosso favor…

    Abraço

    • massa,Ggustavo!
      com certeza esse post rende muito mais, mas quis focar no show que rolou na Green, por isso a breve citação de apenas algumas bandas…. nem lembrei de todas, hehe!

      valeu!
      Carol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s